Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 Resumo:

Este estudo se desenvolveu em uma instituição financeira do serviço público federal. A demanda surgiu com base na análise do relatório referente aos dados do Exame Médico Periódico (EMP), realizado em 2004. O departamento de regulamentação do órgão foi o local indicado para a realização das próximas etapas da pesquisa. O objetivo do estudo foi verificar a relação entre os principais resultados do Exame Médico Periódico (EMP) e os indicadores críticos identificados em uma unidade da instituição que poderiam comprometer a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT). Ressalta-se que conceitos e pressupostos da Ergonomia da Atividade orientaram o trajeto metodológico e a análise dos dados. Entretanto, o seu método não foi utilizado stricto sensu, já que não se realizou a análise da atividade, etapa fundamental da Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Participaram da pesquisa 31 analistas, com escolaridade de nível superior, sendo cinco do sexo feminino (16%) e 26 (84%) do sexo masculino. O trajeto metodológico englobou análise documental, observações livres (tempo médio de 15 horas), entrevistas individuais (n=31), análise de conteúdo categorial temática das entrevistas, entrevista individual para coleta de um relato de caso e validação. Os principais resultados do EMP apontaram para o predomínio de queixas quanto às dimensões relativas ao carpete, à temperatura desconfortável dos locais de trabalho, aos problemas financeiros dos servidores e à falta de motivação para o trabalho. No departamento pesquisado, as queixas referentes ao carpete foram corroboradas. Entretanto, outros problemas emergiram relativos principalmente à organização do trabalho. Este aspecto não fora contemplado no instrumento de coleta de dados do EMP, evidenciando uma visão reducionista do processo saúde-doença no contexto de trabalho. As Interações Socioprofissionais representaram uma dimensão positiva no departamento que contribuem para a promoção da QVT. Ressaltou-se a necessidade de o EMP contemplar as dimensões analíticas centrais: as interações socioprofissionais, as condições e a organização do trabalho, considerando o trabalho em sua complexidade. A pesquisa promoveu um “pré-diagnóstico” que forneceu bases para um estudo ergonômico mais aprofundado. 

Abstract:

This study was perceived in a financier institution from federal public service. It arised from a written report coming from the data of Periodical Medical Examination (PME) that occurred in 2004. the department of adjustment of this one was the place indicated for the following stages of study. The purpose of study was to verify the relation among the main results of Periodical Medical Examination (PME) and the critic indicators identified in a unit of the institution that could compromise the Quality of Working Life (QWL). It must be salient that the concept and conception of Ergonomy Activity orientated the methodological course and the analysis of data. Meanwhile, the analysis of the activity, the basic stage of Ergonomic Work Analysis (EWA), was not consummated so, its method was not used stricto sensu. There were 31 graduated analysts, five of which were female (16%) and 26 (84%) were male. The methodological course joined documental analysis, free observation (medium time of 15 hours), individual interviews (n=31), analysis of thematical categorical context of the interviews, individual interviews to the colletion of a report of case and validation. The main result of PME pointed to the predominancy of complaints in relation to relative dimension of the carp, the uncomfortable temperature at work places, the financial problems of workers and the absence of motivation at work. In this referred department, the complaints about the carp were validated. Nevertheless, other problems arised in relation to the organization of work. This feature was not regarded in the implement of collection of data of PME, making evidence to a compressed view of health-illness process in work context. The professional-social corporation represented a positive dimension in the department that contributed to the promotion of QWL. It was also possible to point the necessity of PME to regard the central analytical dimension: the professional-social incorporation, the circumstance and organization of work, considering the work in its complexity. The research raised prediagnosis that supplied basis for a more deepened ergonomical study.

Link: javascript:void(0);/*1477921032249*/

Um valor é necessário.
E receba nossas noticias, avisos
e informativos por e-mail
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Incluir Remover