Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Resumo: 

O objetivo geral desta pesquisa foi investigar a relação entre a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) e a Organização do Trabalho (OT) no contexto de um órgão público federal. A abordagem teórico-metodológica fundamentou-se na Ergonomia da Atividade Aplicada à Qualidade de Vida no Trabalho (EAA_QVT). O método utilizado foi a Análise Ergonômica do Trabalho, desenvolvida com base num macro-diagnóstico de QVT realizado anteriormente na instituição, apontando a Organização do Trabalho como o fator de maior impacto negativo para a QVT. O público-alvo desta pesquisa foram 52 trabalhadores lotados numa gerência relacionada à atividade fim do órgão. Os resultados apontam como principais exigências da Organização do Trabalho: pressão temporal e volume de trabalho em função da sazonalidade das atividades; divisão do trabalho e quadro de pessoal reduzido; repetitividade; dificuldades em lidar com o sistema de informações corporativo e; descompasso entre expectativas dos servidores e características da atividade. Essas exigências implicam num alto Custo Humano do Trabalho (CHT), representado por meio das verbalizações de dores, cansaço e exaustão cognitiva e emocional. As Estratégias de Mediação Individual e Coletiva (EMIC) se revelaram no limite para minimizar o CHT (como exemplo, os macetes para lidar com o sistema de informações não eliminam o cansaço cognitivo e físico provocados pelo excessivo número de cliques). Como principais recomendações ao órgão, aponta-se a gestão participativa da sazonalidade e da otimização do sistema de informações; bem como a continuidade do micro-diagnóstico e a formulação participativa da política e programa de QVT, como formas de promover o bem-estar no trabalho, potencializando também a melhoria dos serviços prestados à sociedade. 

Abstract:

This research aimed to investigate the relationship between Quality of Work Life (QWL) and a Work Organization (OT) in the context of a federal government agency. The theoretical and methodological approach was based in the Ergonomics of Activity Applied to Quality of Work Life (EAA_QWL). The method used was the Ergonomic Work Analysis, developed based on a diagnostic macro about QWL previously performed at the institution, indicating the Organization Work as the major negative factor for the QWL. The participants were 52 workers into one of the departments responsible for the main activity of the agency. The results indicated that the main demands of Work Organization: time pressure and workload due to the seasonality of activities, division of work and reduced staff, repeatability, difficulties in dealing with corporate and information system; mismatch between workers expectations and the characteristics of the activity. These requirements imply a high Human Cost of Work (HCW), represented by the verbalizations of pain, fatigue and cognitive and emotional exhaustion. Individual and Collective Mediation Strategies (ICMS) reveal itself in the limit to minimize the HCW (as an example, the tricks to deal with the information system does not eliminate the cognitive and physical fatigue caused by the excessive number of clicks). The main recommendations to the agency are the participative management to the seasonality and optimization of information system, also the continuity of the micro diagnostic and participative formulation of policy and program QWL, as ways to promote well-being at work, also improving services to society.

Link: javascript:void(0);/*1477591835620*/ 

Um valor é necessário.
E receba nossas noticias, avisos
e informativos por e-mail
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Incluir Remover