Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Instituto. Psicologia - Universidade de Brasília
Política de Qualidade de vida no trabalho: estudo de caso o setor público federal. Natalia Almeida Tostes (aluno de IC); MARIO CESAR FERREIRA (orientador(a), Instituto de Psicologia - Departamento de Psicologia Social e do Trabalho).

Introdução - O tema Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) tem recebido crescente atenção de gestores, pesquisadores, especialistas, trabalhadores. Repensar essa temática atualmente é fundamental, dadas as mudanças em seu conceito e sua prática. Vários foram e são os conceitos associados à QVT. Um novo enfoque surgido na última década foi o preventivo que, dentre outras diferenças dos anteriores, toma QVT como tarefa de todos. Esta pesquisa centrou-se na análise de um caso de QVT no setor público federal, que tem como referência o enfoque preventivo. Teve-se por objetivo identificar as características principais do programa, destacando suas diferenças em relação à literatura e outras experiências em QVT.

Metodologia - A pesquisa foi feita por meio de análise documental, comparando os dados do caso em foco com dados da literatura e outras experiências em QVT (todas em órgãos públicos federais). Para isso, utilizou-se como referência a Análise Ergonômica do Trabalho - AET.

Resultados - "Para a adoção de um novo enfoque em Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), foram necessárias mudança de mentalidade (""pensar diferente para agir diferente""), associação da idéia de produtividade e bem-estar dos funcionários, ênfase em um modelo antropocêntrico de gestão do trabalho (visão dos trabalhadores como protagonistas dos resultados), disseminação de uma cultura organizacional do bem-estar e implementação do programa de QVT de forma transversal. Baseadas nessas idéias e na concepção de QVT como um preceito de gestão que visa à promoção do bem estar coletivo, o desenvolvimento dos servidores e o exercício da cidadania no órgão público, foram criadas diretrizes que orientaram a política na instituição, abordando aspectos sobre responsabilidade e comprometimento dos membros, cultura organizacional, comunicação institucional, gestões organizacional e do trabalho, produtividade e avaliação de desempenho, suporte organizacional, educação corporativa, prevenção de riscos e ações em QVT. A localização do programa de QVT foi modificada no organograma, tornando-o parte de três diferentes setores. Assim, o programa passou a ser planejado e coordenado de forma a gerar maior participação e integração da instituição. As atividades e ações do programa tinham foco nas diretrizes estabelecidas, procurando modificar as causas de mal-estar na instituição. Não foram, contudo, descartadas atividades de cunho assistencialista como yoga, ginástica laboral, tai-chi-chuan, dentre outras".

Conclusão - A mudança de enfoque em QVT contribuiu para o delineamento de uma política de vanguarda dentre as práticas atuais desta natureza. Ao se comparar a experiência estudada com dados da literatura e outras experiências em órgãos públicos, percebem-se diferenças significativas em termos da clareza do conceito de QVT adotado, da existência e eficiência da política do programa e da adequação das ações de QVT em relação aos objetivos que visam alcançar.
Um valor é necessário.
E receba nossas noticias, avisos
e informativos por e-mail
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Um valor é necessário.
Incluir Remover